• 14370397_1775614919373848_919283494423810347_n
  • banersuperior
  • bannerbannersitecelsul
  • F08-9734oficial111
  • LOGOCELSUL

O XII Encontro do CELSUL elegeu como temática do evento o centenário de publicação do Curso de Linguística Geral (CLG). Trata-se de uma obra importante para história da Linguística, ainda que com um complexo processo de edição. Como sabemos, o CLG não foi publicado por Ferdinand de Saussure. A obra, tal como a conhecemos hoje, foi editada por Albert Sechehaye e Charles Bally, com a colaboração de Albert Riedlinger, a partir de notas manuscritas do mestre genebrino e de alunos que assistiram ao curso. Recentemente foram encontradas mais notas manuscritas de Saussure referentes ao curso e o debate sobre a problemática saussuriana continua na ordem do dia. Em meio a tudo isso, o lugar do CLG continua intocável na história da Linguística.

           Pensando na importância dessa obra e em seu complexo processo de edição, o XII Encontro do CELSUL tem promovido uma campanha sobre a história do CLG, destacando desde o momento histórico de publicação do CLG, em 1916, até os desdobramentos dessa publicação, como por exemplo, as edições críticas, as notas dos alunos, bem como as notas de Saussure editadas e publicadas recentemente. Essa campanha começou a ser divulgada na página do evento no Facebook, onde são publicadas, todas as sextas-feiras, postagens que ajudam a narrar os cem anos de publicação dessa obra e seus desdobramentos. Além disso, as segundas-feiras têm sido dedicadas a postagens de citações do Cours de Linguistique Générale, em francês, tal como foi publicado em sua primeira edição em 1916.

Acompanhe pela página do XII Encontro.

 

Confira algumas postagens.

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

A obra Cours de Linguistique Générale foi editada por Charles Bally e Albert Sechehaye, com a colaboração de Albert Riedlinger, a partir de notas de alunos e do mestre genebrino Ferdinand de Saussure referentes aos três cursos ministrados entre 1907 e 1911, na Université de Genève. O primeiro curso ministrado teve início em 16 de janeiro e se estendeu até 3 de julho de 1907, com apenas seis alunos matriculados. O segundo curso teve início na primeira semana de novembro de 1908 e se estendeu até 24 de julho de 1909, contando com onze alunos matriculados. O terceiro e último curso se estendeu de 28 de outubro de 1910 a 4 de julho de 1911, com doze alunos matriculados.

A seguir, uma imagem da Université de Genève, onde Saussure ministrou o célebre Cours, e também a fachada da Bibliothèque de Genève onde estão guardados alguns dos manuscritos saussurianos.

 

fachadaexternadauniversitédegenève

Fachada externa do prédio principal da Université de Genève – Uni Bastions

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

O Cours de Linguistique Générale, de Ferdinand de Saussure, foi publicado em 1916, na França, pelas Editoras Payot & Rivages. Trata-se de uma obra póstuma publicada por Charles Bally e Albert Sechehaye e editada a partir de notas manuscritas de alunos e do mestre genebrino referentes aos cursos ministrados por Saussure, entre 1907 e 1911, na Universidade de Genebra.

 

historiaclg  13707601 264335923937821 4714792702867779248 n

 1) Primeira edição do CLG. 2) Carta da Editora Payot endereçada a Charles Bally, comunicando-o da publicação do Cours de Linguistique Générale, em maio de 1916.

 

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

O Cours de Linguistique Générale (CLG) foi traduzido para várias línguas. Em 1967, foi publicada a tradução italiana, com o acréscimo de uma “Introdução”, proposta pelo tradutor Tullio de Mauro, e também riquíssimas informações sobre a vida de Ferdinand de Saussure, notas sobre interpretações de seu texto, observações críticas e alguns dados sobre as traduções e a influência do CLG e de Saussure no mundo.
Posteriormente, a edição crítica do CLG proposta por Tullio de Mauro foi tomada como modelo para a edição crítica francesa e publicada em 1972.

 

HISTORIACLGITALIA

Edição italiana do CLG.

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

Em 1957, Robert Godel publicou a obra « Les sources manuscrites du Cours de Linguistique Générale ». Nessa obra, o autor compara as passagens do CLG, as notas dos alunos e as notas do mestre genebrino.
O resultado vocês já sabem... muitas discussões, polêmicas e controvérsias.

 

HISTORIACLGMANUSCRITO

 Manuscrito de Saussure - nota referente do segundo curso.

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

Há duas traduções do CLG em língua portuguesa: a edição brasileira e a edição portuguesa.
A edição brasileira do CLG, publicada em 1970, foi traduzida por Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein, com prefácio à edição brasileira de Isaac Nicolau Salum. Foi publicada pela editora Cultrix, de São Paulo, e co-editada pela editora da Universidade de São Paulo.
A edição portuguesa do CLG, publicada em 1971, foi traduzida por José Victor Adragão e publicada pela editora Edições Dom Quixote, de Lisboa.

 

historiaclgbrasillclg portugues 

1) Edição brasileira do CLG. 2) Edição portuguesa do CLG.

 

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

Em 1945, foi publicada a tradução espanhola do CLG, realizada por Amado Alonso, publicada pela editora Losada, de Buenos Aires (Argentina). A tradução é acrescida de um belíssimo prólogo do próprio tradutor.

 

HISTORIACLGARGENTINA

 Edição espanhola do CLG.

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

Em 1996, foram encontradas notas manuscritas inéditas de Ferdinand de Saussure referentes aos cursos ministrados em Genebra, bem como notas de conferências e um pacote com notas manuscritas sob a etiqueta "Science du Langage".
Essas notas foram editadas por Rudolf Engler e Simon Bouquet e publicadas em 2002, sob o título "Écrits de Linguistique Générale", pela editora francesa Gallimard.
Em 2011, René Amacker publicou uma edição crítica desses mesmos manuscritos, pela editora suíça Droz, sob o título "Science du Langage - De la double essence du langage".

 

HISTORIACLGRENÉ14095920 286847148353365 2213777156625827395 n 

1) Publicação de René Amacker. 2) Publicação de Rudolf Engler e Simon Bouquet.

 

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

Em 1996, foi publicada uma edição das notas manuscritas de Albert Riedlinger referentes ao primeiro curso ministrado por Ferdinand de Saussure em 1907, em Genebra. As notas foram editadas por Eisuke Komatsu e George Wolf e publicadas em edição bilíngue, francês e inglês, pela editora Pergamon, sob o título "Premier Cours de Linguistique Générale (1907) - d'après les cahiers d'Albert Riedlinger/Saussure's first course of lectures on general linguistics (1907)". Albert Riedlinger colaborou com os editores do Cours de Linguistique Générale, Albert Sechehaye e Charles Bally.

 

historia clg

 

 

Un coup d’oeil sur l’histoire du Cours de Linguistique Générale

#HorizonteDeRetrospecção #coupdoeil

Em homenagem aos 100 anos de publicação, em 2016, foi publicada a edição de bolso do CLG pela editora Payot & Rivages, com prefácio de Jean-Didier Urbain.

celsul

 


  

 

 

 

Conheça o campus da UFSM.

Clique no logo.

UFSM