• 14370397_1775614919373848_919283494423810347_n
  • banersuperior
  • bannerbannersitecelsul
  • F08-9734oficial111
  • LOGOCELSUL

100 anos do Curso de Linguística Geral:

desdobramentos e perspectivas.

 

12 a 14 de setembro de 2016, UFSM- RS.

 

3ª Circular

Santa Maria, 02 de junho de 2016.

                A Diretoria do Círculo de Estudos Linguísticos do Sul (Gestão 2015-2016) tem a honra de reiterar o convite à comunidade acadêmica para participar do XII Encontro do CELSUL, evento que acontece há 20 anos e que tem contribuído para a reflexão e divulgação do que desenvolvemos enquanto área, principalmente na região Sul. Em 2016, o XII Encontro terá como sede a Universidade Federal de Santa Maria e como temática os 100 anos de publicação do Curso de Linguística Geral: desdobramentos e perspectivas.

                Nesta terceira circular, gostaríamos de ressaltar aos participantes algumas informações:

- dada a demanda de inscritos no primeiro período (com 50 % de desconto) a data da emissão das cartas de aceite teve seu prazo limite adiado em uma semana, com término previsto para dia 6 de junho de 2016;

- a programação geral, com a confirmação dos coordenadores dos simpósios, painéis e pôsteres, já está disponível no site do evento;

- lançamos uma chamada para publicação – capítulo de livro –, com os textos resultantes das apresentações no XII CELSUL para conferencistas, participantes de mesas-redondas e de simpósios.

                Colocamo-nos à disposição para informações e dúvidas relativas ao evento através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

                Convidamos a todos para participar desse encontro e fazer parte destes 20 anos de história do CELSUL.

Datas importantes

Emissão de cartas de aceite do primeiro período Até 06 de junho de 2016
Pagamento das inscrições realizadas até 11 de maio (com 50% de desconto) Até 11 de junho de 2016
Inscrições segundo período De 12 de maio a 30 de junho de 2016
Avaliação dos resumos Até 10 de julho de 2016
Emissão de cartas de aceite do segundo período Até 20 de julho de 2016
Pagamento segundo período Até 05 de agosto de 2016
Publicação da Programação Completa Até 30 de agosto de 2016
Inscrições sem apresentação de trabalho De 11 de abril até 05 de agosto de 2016
Inscrições sem apresentação de trabalho - presencial 12 de setembro de 2016
Realização do evento De 12 a 14 de setembro de 2016
Submissão de textos para publicação em livro Até 14 de setembro de 2016

 

Valor das inscrições

  Até 05 de agosto de 2016
Pesquisador/Doutor R$ 300,00
Aluno de Doutorado R$ 200,00
Mestre/ Aluno de Mestrado R$ 100,00
Graduado/ Aluno de graduação R$ 60,00


PROGRAMAÇÃO

12 de setembro 13 de setembro 14 de setembro

08h 30min – Credenciamento

   

09h – Mesa de abertura

Paulo Afonso Burmann (Reitor)

Pedro Brum Santos (Diretor do Centro de Artes e Letras)

Sara Scotta Cabral (Coordenadora do PPGL)

Amanda Eloína Scherer (Presidente do XII CELSUL)

   

09h 30min – Conferência de abertura

A presença de Saussure na linguística contemporânea

Leda Bisol (PUC-RS)

9h – Mesa-redonda

Linguística hoje: teorias e perspectivas

Maria Marta García Negroni (UBA - Argentina)

Valdir do Nascimento Flores (UFRGS)

Marianne Rossi Stumpf (UFSC)

9h – Mesa-redonda

Linguística hoje: teorias e perspectivas

Maria da Graça Krieger (UNISINOS)

Gesualda de Lourdes dos Santos Rasia (UFPR)

Juan Manoel Muñoz López (Universidade de Cádiz - Espanha)

10h 30min – Mesa-redonda

Linguística hoje: teorias e perspectivas

Elvira Narvaja de Arnoux (UBA- Argentina)

José Borges Neto (UFPR)

Mary Neiva Surdi da Luz (UFFS)

11h – Sessão Pôsteres

11h – Sessão de Pôsteres

12h 30min – Almoço

12h – Almoço

12h – Almoço

14h – Simpósios temáticos

14h – Simpósios temáticos

14h – Simpósios temáticos

16h – Pause-café

16h – Pause-café

16h – Conferência de encerramento

Estrutura e história em Saussure

José Luiz Fiorin (USP)

16h 30min – Painéis

16h 30min – Painéis

17h – Coquetel de encerramento

17h 30min – Lançamento de livros

17h 30min – Assembleia Geral

 


EMENTAS E COORDENADORES

- SIMPÓSIOS -

Destinado à submissão de trabalhos de professores universitários, pesquisadores e doutores.

Os simpósios estão vinculados aos eixos temáticos. O número de simpósios será definido em consonância ao número de inscritos em cada eixo temático. Para cada simpósio haverá um número de coordenadores convidados. Cada coordenador será responsável pela seleção dos trabalhos submetidos. Cada simpósio terá até seis participantes, incluindo o coordenador, que terão 15 minutos para expor sua apresentação e cinco minutos para discussão. Os participantes que desejarem submeter trabalho na modalidade simpósio devem submeter resumos com as suas propostas de acordo com as seguintes normas:

Título: Em caixa alta, negrito, centralizado, Times New Roman, Tamanho 12.

Nome do(s) autor(es): Uma linha abaixo do título, o(s) nome(s) do(s) autor(es). Entre parênteses, a sigla da instituição de origem.

Resumo: escrito em Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, sem espaçamento entre parágrafos. O resumo deve ter entre 500 e 700 palavras. O resumo deve apresentar qual é a proposta de trabalho, de qual perspectiva teórica o trabalho está sendo desenvolvido, o referencial teórico, a metodologia/dispositivo de análise, os resultados e referências bibliográficas apresentando os conceitos-chave que serão mobilizados.

Palavras-chave: de 3 a 5 palavras-chave separadas por ponto e vírgula.

Formato do arquivo: PDF

1)Enunciação, texto, discurso: desdobramentos e perspectivas

A -

Coordenadores: Alexandre Ferrari (UNIOESTE), Silmara Dela Silva (UFF), Maria Cleci Venturini (UNICENTRO) e Nádia Régia Maffi Neckel (UNISUL)

Ementa: Propomos discutir, neste simpósio, lugares de enunciação, posições-sujeito e filiações ideológicas que determinam a inscrição de uma mesma textualidade em distintos domínios discursivos, dependendo da posição-sujeito daquele que se responsabiliza pelo dizer. As textualidades, independentemente do lugar de formulação e de circulação, pautam-se na naturalização de efeitos de sentidos e apagam as relações sócio-históricas, a filiação dos sujeitos e, também, o funcionamento da antecipação, pela qual os sujeitos colocam-se no lugar ‘outro’, quando da formulação, a fim de naturalizar determinadas ‘verdades’ e ‘realidades’, apagando a possibilidade de sentidos outros. Diante disso, vale perguntar pelos silêncios, apagamentos, deslizamentos e equívocos em funcionamento em materialidades significantes que têm circulado na mídia e nas redes sociais e pelos modos como, a partir de lugares de enunciação e de filiação, determinadas formulações ‘passam’ por verdades.

B -

Coordenadoras: Luiza Milano Surreaux (UFRGS), Mariângela Peccioli Galli Joanilho (UEL), Aracy Ernest-Pereira (UCPEL)

Ementa: No ano em que se comemora o centenário da publicação do clássico livro Curso de Linguística Geral, esse simpósio reunirá trabalhos de pesquisadores que realizam discussões e releituras de questões em torno da herança saussuriana, destacando impactos e/ou implicações das teorizações acerca das temáticas de texto, discurso e enunciação. O objetivo é fomentar a discussão das diferentes formas de interpretar não só o legado saussuriano como também os deslocamentos operados por diferentes autores e/ou perspectivas teóricas no que diz respeito à relação do sujeito com a língua em suas várias dimensões no campo dos Estudos da Linguagem.

C -

Coordenadoras: Maria da Gloria Correa di Fanti (PUC RS) e Maria Eduarda Giering (UNISINOS)

Ementa: As pesquisas que compõem o presente Simpósio têm como embasamento teórico estudos enunciativos, textuais e/ou discursivos e focalizam discursos de diferentes esferas de atividade (midiática, cultural, política, acadêmica, jurídica, laboral etc.). Considerando a complexidade dos objetos de análise e a possibilidade de se recorrer a diferentes teorias para a compreensão dos problemas levantados, os trabalhos partem dos estudos da linguagem e estabelecem diálogo, conforme a necessidade, com outras áreas do conhecimento. Nesse cenário, discutem-se, em variadas dimensões, desdobramentos e perspectivas da constituição dos sentidos, tendo em vista aspectos relativos à produção, circulação e recepção de discursos.

2) Ensino e aprendizagem de língua materna: desdobramentos e perspectivas

Coordenadoras: Marcia Cristina Correa (UFSM) e Elvira Lopes Nascimento (UEL)

Ementa: Uma formação responsiva às demandas educacionais da contemporaneidade deve se voltar para a formação de professores capacitando-os a navegar por práticas de letramento cada vez mais inter e indisciplinares. Com vistas a esse contexto social, pretendemos, neste simpósio, desencadear discussões em torno das problemáticas que envolvem a formação que hoje se situam no paradigma interacionista onde se integram diferentes variáveis concernentes ao trabalho do professor, ao aluno, à situação de ensino-aprendizagem, aos objetos de ensino e à mediação instrumental reconhecida por sua funcionalidade praxiológica, sociocultural e pelo tipo de mídia que lhe dá suporte, constituindo desafios que geram tensões no processo de ensino com relação ao sistema de ensino, às demandas sociais e saberes de referência.

3) Ensino e aprendizagem de Língua Estrangeira/Línguas Adicionais: desdobramentos e perspectivas

Coordenadoras: Valesca Brasil Irala (UNIPAMPA), Sandra Dias Loguércio (UFRGS) e Rosane Sá Amado (USP)

Ementa: Por um lado, parece inegável que o ensino-aprendizagem de língua estrangeira e de línguas adicionais em nosso país ganha novo fôlego com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (1996), com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1998, para o ensino fundamental, e 2000, para o ensino médio) e documentos congêneres, bem como, mais recentemente, com os programas de governo para o ensino superior (a exemplo do Idiomas sem Fronteira e do PIBID), ajudando a atenuar um cenário de escassez de recursos materias e humanos agravado nos anos 1970 e 1980. Por outro, são numerosos os desafios ainda a ser enfrentados por aqueles envolvidos com o desenvolvimento e o amadurecimento da formação (pluri)linguística em nossa sociedade e suas incessantes novas demandas, fruto de transformações políticas, econômicas, sociais e culturais. Este simpósio visa reunir, desse modo, trabalhos que se destinem a problematizar questões tradicionalmente assentadas nas pesquisas sobre o ensino-aprendizagem de línguas no país, bem como novas questões forjadas nas instituições de ensino que levem em conta o atual cenário em que nos encontramos. Nesse sentido, as pesquisas da área, especialmente àquelas voltadas à sala de aula (da escola, de institutos ou universidades), devem apontar novos caminhos investigativos e/ou novas práticas pedagógicas, estabelecendo relações produtivas entre o local e o global, entre as macros e as micropolíticas, entre as demandas internas (relativas a escolhas e/ou representações pessoais) e externas (relativas às decisões institucionais e aos imperativos das relações de mercado), entre, finalmente, o idealizado e o possível no que tange ao processo de ensino-aprendizagem das línguas. Os trabalhos aqui reunidos evidenciarão algum dos elementos apontados e contribuirão para aprofundar a reflexão sobre as viabilidades (ou inviabilidades) constitutivas desse processo de formação.

4) Processamento da linguagem: desdobramentos e perspectivas

Coordenadoras: Lêda Maria Braga Tomitch (UFSC) e Cyntia Bailer (UFSC)

Ementa: Com o advento das novas tecnologias abre-se, cada vez mais, a possibilidade de investigação dos processos cognitivos da linguagem e da compreensão das bases neurais do processamento no cérebro bilíngue. Neste simpósio, a proposta é abordar o processamento da linguagem em bilíngues sob a perspectiva da Psicolinguística, e/ou da Psicologia Cognitiva e/ou da Neurociência. Referimo-nos a estudos comportamentais, e/ou de neuroimagem e/ou de rastreamento ocular, que tenham por objetivo compreender o processamento da linguagem em bilíngues, no nível cerebral e/ou dos sistemas de memória que lhe dão suporte.

5) Descrição linguística e gramatical: desdobramentos e perspectivas

Coordenadoras: Sara Scotta Cabral (UFSM), Raymundo Olioni (FURG), Lúcia Rotawa (UFRGS)

Ementa: Este eixo temático tem por objetivo receber e discutir resultados oriundos de pesquisas sobre descrição linguística e gramatical das línguas naturais, a partir de fundamentações teórico-metodológicas distintas: teorias linguísticas formalistas e funcionalistas. Como objetos de investigação científica, o eixo contempla a organização dos fonemas na língua, a sistematização e o funcionamento do léxico, a estruturação dos fatos da língua, assim como a interface entre Fonética, Fonologia, Morfologia e Sintaxe. Estes estudos são centrados na descrição do Português (e/ou de outras línguas naturais) como Língua 1, Língua 2 e Língua Estrangeira. A contribuição dos referidos estudos científicos sobre descrição linguística são significativos para o mapeamento de fenômenos linguísticos e servem para fomentar a discussão sobre novos desafios para os estudos de descrição.

6) Variação e mudança lingüística: desdobramentos e perspectivas

Coordenadoras: Ana Maria Zilles (UNISINOS), Maria Célia Pereira Lima Hernandes (USP) e Sanimar Busse (UNIOESTE)

Ementa: Este simpósio, que toma como palavra-chave Fronteira, tem por objetivo acolher trabalhos que coloquem em discussão os fatores externos e as novas abordagens que proponham a expansão de critérios para atender à nova configuração social devido à emergência de manifestações sociais diversas. Nesse sentido, priorizam-se as descrições que se mostraram produtivas quanto ao impacto de fatores externos, mas principalmente que tragam elementos que permitam refletir sobre a ampliação do espectro fatorial e das respectivas correlações que desenham tendências de usos.  

7) Estudos da tradução e do léxico: desdobramentos e perspectivas

Coordenadoras: Alexandra Feldekircher Muller (UNISINOS) e Maria José Bocorny Finatto (UFRGS)

Ementa:O léxico como registro das experiências de dada cultura tem um papel importante nos estudos linguísticos. Nesse sentido, pesquisas sobre o léxico na perspectiva da Lexicologia, da Lexicografia, da Terminologia, da Linguística de Corpus e da Tradução são contribuições importantes para a reflexão que se propõe nesse simpósio, o qual objetiva discutir as especificidades do léxico condicionadas pelos seus diferentes usos, especializados ou não, tanto em termos teóricos como práticos, para uma aproximação do entendimento dos estudos lexicais e tradutórios.

8) História das línguas: perspectivas e desdobramentos

Coordenadores: Cláudia Pfeiffer (UNICAMP), Ana Zandwais (UFRGS), Florence Carboni (UFRGS), Vanise Medeiros (UFF) e José Horta Nunes (UNICAMP)

Ementa: Os trabalhos submetidos nesse simpósio poderão abordar a história das línguas a partir de quatro direcionamentos não excludentes: constituição de diferentes discursos sobre a(s) língua(s), desde o processo de colonização brasileira, levando em consideração tanto a produção de saberes metalinguísticos em diversas textualidades, quanto outros discursos formulados em diferentes instâncias do saber; configuração da(s) língua(s) no espaço enunciativo brasileiro em diferentes discursos como o dos viajantes, colonos, trabalhadores escravizados, missionários, historiadores, do Estado, desde a colonização brasileira; relação entre as línguas em diferentes tempo-espaços, desde a colonização brasileira; discussão teórico-epistemológica que reflita sobre os objetos, conceitos, procedimentos de disciplinas/teorias, configuradas após a linguística saussuriana, que abordem a história da(s) língua(s), trazendo para a cena suas perspectivas, seus desdobramentos, suas consequências éticas dentro da produção do conhecimento.

9) A constituição da Língua Brasileira de Sinais: desdobramentos e perspectivas

Coordenador: Lodenir Becker Karnopp (FACED/UFRGS)

Ementa: Língua de Sinais e Literatura Surda são conceitos desenvolvidos e analisados, tendo como suporte teórico-metodológico Estudos Culturais em Educação e os Estudos sobre Surdos. Considera-se, neste trabalho, a Libras como a língua das comunidades surdas no Brasil e o português, na modalidade escrita, a segunda língua ensinada na escola. Os contextos de educação bilíngue são aqueles contextos de escolarização oferecidos pelas escolas que os alunos surdos frequentam e onde são utilizadas duas línguas em aula (Libras e português). Considera-se que tais contextos podem privilegiar a circulação de materiais didáticos e artefatos culturais em Libras e em português, favorecendo o consumo de materiais diversificados pela comunidade escolar.

10) Políticas públicas de línguas: perspectivas e desdobramentos

Coordenadoras: Bethania Mariani (UFF), Cibele Lemke (UNICENTRO) e Cristine Gorski Severo (UFSC)

Ementa: Considerando que o horizonte de retrospecção das formas de constituição dos saberes sobre as línguas é constitutivo da formulação dos saberes linguísticos na contemporaneidade, este simpósio se propõe a tematizar as políticas públicas de línguas e, também, aquelas que publicizam os saberes sobre as línguas.  Assim sendo, interessa-nos aglutinar pesquisadores interessados em discutir tanto as práticas concretas das novas tecnologias de linguagem e os instrumentos linguísticos a elas associados quanto a análise da historicidade de gramáticas, enciclopédias e/ou dicionários. Em consonância com práticas linguísticas transfronteiriças, o simpósio também problematiza os desafios enfrentados pelas políticas linguísticas diante de experiências transnacionais e diaspóricas, bem como os efeitos que tais experiências produzem sobre as formas de constituição dos saberes sobre as línguas. Algumas questões que o simpósio visa debater incluem: Da gramática e do livro didático ao EAD, das colunas sobre língua em jornais impressos ao buscador Google, o que pode a construção do saber sobre a língua? Como as relações de poder permeiam os processos de construção de saberes e de promoção de políticas públicas que envolvem certos falantes e certas comunidades? Como ocorre o diálogo entre as propostas de políticas linguísticas e os demais atores envolvidos? Neste sentido, o simpósio também propõe discutir trabalhos que se articulem à análise de políticas linguísticas presentes nas práticas de ensino/aprendizagem de línguas.


- PAINÉIS -

Destinado à submissão de trabalhos de mestres, alunos de mestrado e doutorado.

Os painéis estão vinculados aos eixos temáticos. O número de painéis será definido em consonância ao número de inscritos em cada eixo temático. Para cada painel haverá um coordenador convidado. Os Painéis serão organizados por temática e haverá coordenadores. Cada coordenador de Painel será responsável pela seleção dos trabalhos submetidos. Cada painel terá até seis participantes, que terão 10 minutos para apresentar sua pesquisa. Os participantes que desejarem apresentar trabalho na modalidade painel devem submeter resumo seguindo as orientações abaixo:

Título: Em caixa alta, negrito, centralizado, Times New Roman, Tamanho 12.

Nome do(s) autor(es): Uma linha abaixo do título, o(s) nome(s) do(s) autor(es). Entre parênteses, a sigla da instituição de origem.

Resumo: escrito em Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, sem espaçamento entre parágrafos. O resumo deve ter entre 350 e 500 palavras. O resumo deve apresentar qual é a proposta de trabalho, de qual perspectiva teórica o trabalho está sendo desenvolvido, o referencial teórico, a metodologia/dispositivo de análise, os resultados e referências bibliográficas apresentando os conceitos-chave que serão mobilizados.

Palavras-chave: de 3 a 5 palavras-chave separadas por ponto e vírgula.

Formato do arquivo: PDF

1) Enunciação, texto, discurso: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Angela Derlise Stübe (UFFS), Ercília Ana Cazarin (UCPel) e Giovanna Gertrudes Benedetto Flores (UNISUL)

2) Ensino e aprendizagem de Língua Materna: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Cristiane Fuzer (UFSM) e Najara Ferrari Pinheiro (UNIFRA)

3) Ensino e aprendizagem de Língua Estrangeira/Línguas Adicionais: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Luciane Kirchhof Ticks (UFSM) e Vanessa Ribas Fialho (UFSM)

4) Processamento da linguagem: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Augusto Buchweitz (PUCRS), Denise Aparecida Moser (UNIPAMPA) e Maity Guerreiro Siqueira (UFRGS)

5) Descrição linguística e gramatical: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Ana Maria Tramunt Ibaños (PUCRS) e Núbia Saraiva Ferreira Rech (UFSC)

6) Variação e mudança linguística: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Loremi Loregian-Penkal (UNICENTRO) e Simone Soares (UFSM)

7) Estudos da tradução e do léxico: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Adja Balbino de Maorim Barbieri Durão (UFSC) e Carlos Maciel (UFSC)

8) História das línguas: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:André Luís Antonelli (UEM), Caroline Mallmann Schneiders (UFFS), Graciele Turchetti de Oliveira Denardi (IFF) e Raquel Moreira (UTFPR)

9) A constituição da Língua Brasileira de Sinais: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Leandro Zanetti Lara (UNIPAMPA)

10) Políticas públicas de línguas: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Alessandro Carvalho Bica (UNIPAMPA), Clóris Porto Torquato (UEPG), Gustavo Biasoli Alves (UNIOESTE) e Hamilton de Godoy Wielewicki (UFSC)


- PÔSTERES -

Destinado à submissão de trabalhos de graduados e alunos de graduação.

Os pôsteres estão vinculados aos eixos temáticos e terão coordenadores. Cada coordenador de Sessão de Pôster será responsável pela seleção dos trabalhos submetidos. Cada pôster será visitado por pelo menos um debatedor. Os participantes que desejarem apresentar trabalho na modalidade pôster devem submeter resumo seguindo as orientações abaixo:

Título: Em caixa alta, negrito, centralizado, Times New Roman, Tamanho 12.

Nome do(s) autor(es): Uma linha abaixo do título, o(s) nome(s) do(s) autor(es). Entre parênteses, a sigla da instituição de origem.

Resumo: escrito em Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, sem espaçamento entre parágrafos. O resumo deve ter entre 200 e 300 palavras. O resumo deve apresentar qual é a proposta de trabalho, de qual perspectiva teórica o trabalho está sendo desenvolvido, o referencial teórico, a metodologia/dispositivo de análise, os resultados e referências bibliográficas.

Palavras-chave: de 3 a 5 palavras-chave separadas por ponto e vírgula.

Formato do arquivo: PDF

1) Enunciação, texto, discurso: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Célia Bassuma Fernandes (UNICENTRO), Carolina Fernandes (UNIPAMPA) e Renata Patrícia Corrêa Coutinho (UNIPAMPA)                              

2) Ensino e aprendizagem de Língua Materna: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Paula Gaida Winch (IFRS), Valéria Iensen Bortoluzzi (UNIFRA) e Vaima Regina Alves Motta (UFSM)

3) Ensino e aprendizagem de Língua Estrangeira/Línguas Adicionais: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Carla Callegaro Corrêa Kadder (IFF)

4) Processamento da linguagem: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Pablo Nunes Ribeiro (UFSM)

5) Descrição linguística e gramatical: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores: Gabriel de Ávila Othero (UFRGS) e Rosaura Albuquerque Leão (UFSM)

6) Variação e mudança linguística: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Maria José Blaskovski Vieira (UFPel) e Silvana Schwab do Nascimento (FURG)

7) Estudos da tradução e do léxico: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores: Marco Rocha (UFSC)

8) História das línguas: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Camilla Baldicera Biazzus (URI) e Isabel Cristina Ferreira Teixeira (UNIPAMPA)

9) A constituição da Língua Brasileira de Sinais: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores: Camila Camillo (UFSM)

10) Políticas públicas de línguas: desdobramentos e perspectivas

Coordenadores:Ieda Donati Linck (UNICRUZ) e Michele Schmitt (IFSul)


NORMAS PARA SUBMISSÃO DE RESUMOS

Instruções gerais

1.           Cada participante poderá inscrever-se em uma modalidade, individual ou coautoria. Cada trabalho poderá ter, no máximo, três autores. Será exigida a presença de pelo menos um dos autores para apresentação do trabalho;

2.           O mesmo trabalho não poderá ser submetido para apresentação em mais de uma modalidade ou eixo temático;

3.           Todos os autores e coautores constantes do trabalho deverão realizar inscrição no evento e efetuar o pagamento da inscrição;

4.           As inscrições deverão ser realizadas on-line no site http://celsul2016.ufsm.br. Os participantes deverão preencher a ficha de inscrição disponível no site do evento e, caso desejem submeter trabalho, devem anexar o resumo salvo em arquivo PDF;

5.           Uma vez aceito o trabalho pelo comitê científico, o participante receberá, no e-mail informado na ficha de inscrição, o aceite;

6.           Não será permitida qualquer alteração nos dias de horários da programação;

7.           Após o recebimento da carta de aceite, o participante deverá fazer o pagamento da inscrição, conforme a modalidade e o período. Não haverá devolução do valor da inscrição caso o participante esteja ausente no dia da sua apresentação;

8.           No eventual caso de o resumo não ser aceito em nenhuma das modalidades de apresentação de trabalhos, o participante estará automaticamente inscrito apenas como ouvinte;

9.           O trabalho na modalidade Pôster, se aprovado, deverá ser confeccionado em seu formato gráfico (banner) contendo: Título (centralizado, em letra maiúscula e negrito), autores e instituição (alinhados à direita); introdução/justificativa, objetivos/proposta de pesquisa, referencial teórico, metodologia/dispositivo de análise, resultados e referências bibliográficas. Atender às medidas de 90 cm de largura por 1 m de altura (Trazer no dia da apresentação);

10.         Serão emitidos certificados individuais pela participação dos inscritos, efetivamente presentes no Simpósio, e pela apresentação dos trabalhos nas modalidades específicas.

Modalidades de participação

Cada participante inscrito no XII Encontro do CELSUL terá direito a uma submissão de trabalho nas seguintes modalidades:

- Simpósios (Doutores);

- Painéis (Mestres/Alunos de Mestrado e de Doutorado);

- Pôsteres (Graduados/Alunos de graduação).

Maiores informações

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Site do evento: http://celsul2016.ufsm.br

Facebook: CELSUL 2016 - UFSM

Comissão Organizadora

Amanda Eloina Scherer (DLCL/UFSM)

Caciane Souza de Medeiros (DLCL/UFSM

Célia Helena de Pelegrini Della Méa (DLCL/UFSM)

Eliana Rosa Sturza (DLEM/UFSM)

Evellyne Patrícia Figueiredo de Sousa Costa (DLCL/UFSM)

Larissa Montagner Cervo (DLV/UFSM)

Maria Iraci Sousa Costa (DLCL/UFSM)

Simone de Mello de Oliveira (DLCL/UFSM)

Taís da Silva Martins (DLCL/UFSM)

Tatiana Keller (DLV/UFSM)

Verli Petri (DLV/UFSM)

Zélia Maria Viana Paim (DLCL/UFSM)


ATENÇÃO

Chamada para Publicação - Capítulo de Livro

A comissão organizadora do XII Círculo de Estudos Linguísticos do Sul (Gestão 2015-2016), empenhada em promover um evento singular para a história do CELSUL, convida seus conferencistas, participantes de mesas-redondas e de simpósios a submeterem suas apresentações sob forma de textos inéditos para uma publicação que será lançada até dezembro de 2016. Esta iniciativa foi idealizada com o propósito principal de materializar um espaço de produção e divulgação das pesquisas em nossa área em proveito da oportunidade de reunir reconhecidos pesquisadores dos estudos linguísticos em nosso evento.

Os interessados em publicar poderão submeter seus textos à avaliação até dia 14 de setembro de 2016, último dia do XII CELSUL. Os originais submetidos devem ser elaborados e enviados de acordo com as seguintes normas:

a. Os textos deverão ter entre 15 a 20 páginas e ter relação com um dos dez eixos temáticos do XII CELSUL;

b. Os trabalhos submetidos devem ser apresentados sob a forma de capítulos, originais e inéditos. O texto deve ser digitado em editor de texto com extensão “.doc”, fonte Times New Roman, corpo 12, entrelinha 1,5, folha tamanho A4, paginado.

c. O arquivo contendo o trabalho a ser submetido deve ser enviado por e-mail para: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com a especificação no assunto: CAPÍTULO - Nome do Autor.

d. As ilustrações (figuras, gráficos, imagens) e outros componentes gráficos (quadros, tabelas) devem ser inseridos no local correspondente, em meio ao texto. Esses componentes devem ser acompanhados de legendas explicativas, constando o título, notas adicionais (quando necessárias) e a indicação da autoria. Também devem ser anexadas separadamente em arquivo com extensão “.tiff” e com resolução de 300dpi.

e. As tabelas e quadros devem ser elaborados segundo as normas da ABNT.

f. Nas notas de rodapé de tabelas, quadros e figuras, bem como em citações com mais de três linhas, em notas de rodapé e nas referências, o corpo do texto deve ser 10.

g. O autor deve indicar todas as fontes de citações e imagens, além de obter autorização legal de uso para cada ilustração utilizada.

h. Fotografias digitalizadas devem ser escaneadas em 300 dpi (CMYK), com a cor original e salvas com a extensão TIFF; se forem em preto e branco, devem ser escaneadas em 300 dpi, em tons de cinza. Se for usada máquina digital, deve-se utilizar o mesmo procedimento com relação à dpi e à extensão. Se o texto exigir desenhos à mão, estes devem ser feitos a nanquim ou de modo que apresentem definição adequada.

i. Quanto à normalização de notas, citações e referências bibliográficas, pode-se optar entre as normas de referências conforme a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

j. A aprovação dos textos dar-se-á mediante parecer do Comitê Científico e/ou de parecerista ad hoc.

Caciane Medeiros

Simone de Mello de Oliveira

 

versão em pdf para download e impressão

 

 


  

 

 

 

Conheça o campus da UFSM.

Clique no logo.

UFSM